ابن سيناابوعلى سينا/پو رسيناابوسينا/پورسينا

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


SheikYerbouti.jpg

"Vai tomar no cu", em árabe
Brimo, este artigo é árabe!
Ele gosta de mulher coberta e não gosta de ser confundido com turcos nem judeus.

Pensador trabalhando.jpg Avicena é um filósofo
Portanto também é um deficiente mental...

Este é mais um desocupado que não tinha porra nenhuma pra fazer além de contemplar a empolgante vida sexual dos caramujos-de-jardim. Se você é uma pessoa provida de um pouco de sanidade mental, vá procurar algo melhor para ler, como uma bula de remédio!

Abu Ali al-Hussayn ibn Abd-Allah ibn Sina, em árabe, ابن سيناابوعلى سينا/پو رسيناابو سينا/پورسينا, em russo, Абу Али ал-Хусаин ибн Абд-Аллаъ ибн Сина, felizmente mais conhecido apenas como Avicena, foi um médico e filósofo árabe, mas não sabia escrever o próprio nome completo.

História[editar]

Avicena, em um momento de concentração.

Avicena viveu no Oriente Médio, um lugar inóspito e sem chances de sobrevivência para os fracos. Por isso, desde sempre ele foi um moleque fraquinho e magro, que não conseguia sequer levantar uma pedra. Depois de grandes doses de Biotônico Fontoura, ele conseguiu se concentrar, e virou um grande filósofo árabe. Formado na Universidade Federal do Acre, suas obras eram bastante conhecidas na Idade Média, Idade moderna, Idade Antiga e Terceira Idade. Produzindo obras variadas sobre assuntos complicados, é respeitado até hoje por que ninguém entende o que ele quis dizer. Contudo, ele também aproveitou a fama de Sócrates e Platão para se aproveitar, traduzindo os escritos destes para o árabe, e ganhando toda a fama. Respeitado por todos, suas ideias permaneceram até Torquemada queimar todos os seus livros. Avicena, com suas teorias teológicas, também influenciou Maomé, que levou tudo pro lado pessoal e... vocês sabem. por causa de toda essa confusão, ele acabou mais respeitado no Ocidente, e ele próprio teve sua obra traduzida para a glória e reconhecimento de outros.

Wefmnkwekfn.jpg
Filósofos, ateus e outros maconheiros viados pensadores
v d e h

Adam Smith | Agostinho | Albert Camus | Anaxágoras | Anthony Giddens | Aristóteles | Arquimedes | Arthur Schopenhauer | Averróis | Avicena | Ayn Rand | Blaise Pascal | Chanakya | Confúcio | Demócrito | Descartes | Diógenes | Émile Durkheim | Empédocles | Epicuro | Francis Bacon | Friedrich Engels | Galeno | Giordano Bruno | György Lukács | Goethe | Hegel | Heráclito | Horácio | Immanuel Kant | Jean-Paul Sartre | John Locke | Jürgen Habermas | Karl Jaspers | Karl Marx | Karl Popper | Lao Zi | Leonardo Boff | Louis Althusser | Ludwig Feuerbach | Luiz Felipe Pondé | Márcia Tiburi | Maquiavel | Marco Aurélio | Marilena Chauí | Martin Heidegger | Max Stirner | Michel Foucault | Montesquieu | Nessahan Alita | Nietzsche | Noam Chomsky | Olavo de Carvalho | Pitágoras | Platão | Roger Bacon | Rousseau | Sartre | Sêneca | Simone de Beauvoir | Sócrates | Sólon | Søren Kierkegaard | Sun Tzu | Tales de Mileto | Theodor Adorno | Thomas Hobbes | Thomas Kuhn | Tomás de Aquino | Voltaire | Walter Benjamin | Wilhelm Dilthey | Zenão de Eleia

Este artigo é um esboço de Stálin.
Stálin pede que esse artigo seja ampliado. Ou será mandado para um Gulag