BRchan

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
BRchan
IndiaBR.png
Lema Desordem e Regresso
Fundação 1997
Fundado por Raphael Mendes
Endereço BRchan.org

Cquote1.png Você quis dizer: 55chan versão 2.0 Cquote2.png
Google sobre BRchan
Cquote1.png Experimente também: xchan Cquote2.png
Sugestão do Google para BRchan
Cquote1.png AAAIII QUE DELÍCIA DE ARTIGO, CARA! Cquote2.png
Pai de Família sobre esse artigo
Cquote1.png vai la le o artigo Cquote2.png
Aquele sentimento sobre esse artigo
Cquote1.png Fórum dos macacos Cquote2.png
Filtrowned no 73chan
Cquote1.png Bem-vindo a esse portal milagroso. Cquote2.png
Fabiano Honorato sobre BRchan

O BRchan é um imageboard anônino brasieliro. Foi mais popular (e por associação, o mais cancerígeno) entre os anos de 2010 e 2013. Foi o local onde os anões do 55chan iam quando ele saía do ar e foram quando ele acabou de vez por causa da pornografia infantil (e outras merdas que seu administrador, K, fez). Por isso, sua história é dividida entre antes do fim do 55 (A.F.55) e depois do fim do 55 (D.F.55). Sua cultura é em boa parte influenciada pelo 55, seus avatarfags e seus não-memes.

BRchanners

Antes do fim do 55

Cquote1.png Volte para o 55chan! Cquote2.png
Frase comum de ex-55channers refugiados no chan há alguns dias sobre anões do 55chan que acabavam de chegar

Quando o 55chan estava no ar, o número de anônimos que permanecem no BRchan era quase nulo, algo em torno de 7 pessoas, que na verdade eram os moderadores do chan. Devido ao baixo número de frequentadores oficiais, o chan ficava praticamente parado durante todo o dia. Threads recém criadas levavam em torno de 72 horas para chegarem na segunda página.

Os raros verdadeiros BRchanners eram metidos a oldfags, escreviam segundo a norma culta, reclamavam de todos os que apareciam. Adoravam inventar raids, que sempre acabavam falhando.

Após o fim do 55

Com o fim do 55chan, os poucos BRchanners que existiam foram dissolvidos na quantidade massiva de 55channers que vieram se refugiar e com os posteriores newfags que chegaram graças à divulgação do imageboard em jornais, blogs famosos, canais de vloggers, etc.

Quando o 55 existia e ficava fora do ar

Típico anônimo do chan

O 55 caiu? É hora de migrar pro BRchan! E finalmente esse chan passava a ter algum movimento.

Parte dos newfags frequentadores do 55 desconheciam o caminho para o BRchan, e assim o chan ganhava movimento sem ser totalmente dominado pelo câncer que já havia tomado conta do 55 há anos. Mesmo assim, aqueles que se achavam os donos do lugar reclamavam da chegada de seus novos companheiros, que traziam com eles a cultura, os avatarfags e os não-memes do 55.

Quando menos se esperava, 5 threads sobre o K já haviam sido criadas e estavam na primeira página, apareciam anões perguntando quando o 55 vai voltar por todos os lados, e outros se lamentando ao comentar que não está se sentindo à vontade e quer seu lar de volta.

Logo a cidade otaku era instalada e a felicidade dos otakufags era garantida. Nessa thread, avatarfags brigavam para receber mais atenção e se divertiam como crianças, odiadores odiavam e sageadores sageavam. Quando esta thread está na primeira página, existem mais anônimos nela do que no resto do chan (sim, contando com todas as outras boards).

Após o fim do 55

Completamente dominado pelo câncer e com uma administração (K) que não dava uma foda para o chan, o 55 decaíu até seu fim e, como de costume, a galera de bed foi embora para o BRchan como se fosse apenas mais uma queda. Dogola, o mascote do 55 ficou sem lar, e por ser popular e carismático do jeito que é, não poderia ficar sem lar, e assim migrou para o bananal junto com os anões.

Passaram-se dias, semanas, meses, até que os anões perceberam que seu bom e velho lar nunca mais voltaria, o mimimi quero meu chan de volta apenas aumentava, um sapo verde e triste tomou conta do /b/, revelando uma saudade profunda dos anões para com seu antigo lar. Depois de tanto tempo, o câncer que ainda não conhecia o caminho para o BRchan, conheceu e foi em sua direção, se instalou, e hoje o BRchan está tão cancerígino quanto o 55 costumava ser. As coisas se acalmaram um pouco:

Já não haviam 5 threads sobre o K na primeira página, haviam apenas 3. Conformados, os anões não perguntavam mais se o 55 iria voltar, mas choravam pelo seu fim. A cidade otaku foi dominando e se transformou em uma metrópole tão grande que:

  1. Ao contrário do Sul, já tem metrô.
  2. Não precisa mais de uma thread própria, criou-se um chan com board própria para eles, o /h/ do Rorichan

O Imperador Dogola Cão do Mal vem dominando o chan com todo seu poder sobrenatural.

Brchanmods.jpg

O Brchan e a situação crítica

Tempos atrás, o BRchan passava por uma situação crítica, a falta de verbas para pagar o servidor era sua principal causa, por isso, Raphael Mendes, amnistrador do sítio, que não é bobo nem nada, pedia verba aos anões e ficava com o troco, assim como nosso estimado Jimmy Wales, criador da Wikipédia. Às vezes ele tirava o chan do ar para assustar anões e receber mais doações.

O Brchan em sua última fase - "O novo /b/"

Com uma divulgação maciça no facebook, em blogs famosos, aqui, em canais de youtube e no caralho aquático, o câncer entrou e dominou a board /b/ de maneira estrondante, a ponto dos moderadores desistirem de tentar moderar. E com o famoso "Foda-se, eu desisto", o /b/ foi deixado ao câncer, que tomou conta do ambiente. E como um solo envenenado pela radiação de Chernobyl, nada de bom nasceu novamente no ambiente. Um triste fim marcado pela chegada e morte do tristola.

Panelinha do Bananal e a vitória do câncer

Um grupo identificado como "Panelinha do Bananal" (que não passa de um grupo de crianças e depósitos hipsters que se achão truzões por divulgar o chan por todos os cantos das interwebz) surgiu e, como é comum a grupos de crianças, passaram a tentar aparecer de alguma forma, divulgando o chan pelo Caralivro e forçando "menes". Assim, os oldfags foram extintos: os poucos que tentaram ficar, morreram contaminados pela radiação.

O fim do BRchan

Com toda essa tourobosta acontecendo, era fácil notar que o fim estava próximo. Após o câncer tomar conta de tudo, natural que o sítio tenha morrido de uma vez por todas. Assim como se deu o início da era BRchan, deu-se seu fim. A migração do falecido 55chan que deu vida ao BRchan aconteceu novamente, dessa vez do recém-falecido para várias outras imageboards. Os anões se dividiram e nada ficou como antes.

Volta

Em 2015 um homossexual chamado Kalinka decidiu comprar o domínio e ressucitar o chan, mas o problema é que ele é retardado, não sabe administrar e praticamente é odiado pela maioria dos usuários de lá senão todos, tanto que tem um maluco esquizofrênico que jura de pé junto que vai mata-lo, detalhes na Chanpédia.

Em 2016 um chan russo foi comprado pelo Putin e virou honeypot do governo, os pedófilos russos decidiram vazar de lá e foram para o BRchan sem motivo aparente. Kalinka aceitou receber os russos porque havia um relacionamento homossexual com um russo que era frequentador daquele chan, o problema é que o retardado não sabia falar russo e até ver que tudo aquilo fazia parte de um golpe para tomar o BRchan era tarde demais.

Kalinka criou uns 200 grupos no Telegram para ficar reunindo panelinha e fazer suruba, mais ou menos igual fizeram na época que criaram o Panelinha do Bananal, e deixou o chan em si para os ratos comerem.

A floresta

Nesta floresta, é permitido que avatarfags sedentos por atenção façam a festa. Mas atenção: é preciso ter cuidado, pois existem muitos macacos selvagens e agressivos vivendo por lá, prontos para atacar qualquer um que pareça indefeso.

  • Atenção: Ninguém quer você por lá, e, quer um conselho? Não vá, sério, atualmente, ir lá é perda de tempo.

Posts épicos

Ver também