Cine Trash

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Olho na Bosta, Olho na Band!

Coisa da Band é sempre mal-feita

Este artigo está relacionado à Band. E só existe para não falarem que lá só passa programa do Silas Malafaia ou Igreja Mundial do Poder de Deus. Seu programa passa logo após o RR Soares (ou não).

Conheça mais dessa gentalha aqui.


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Mamonas Assassinas, Super Nintendo e Banheira do Gugu.

A Praga do Dia: Você não conseguirá mais mudar de canal e virará pro resto da vida escravo de programas bostas como Programa H, Descontrole, É Tudo Improviso e Pânico na Band!

Na verdade estre programa era um aquecimento sensual para os meninos inocentes aguardarem ansiosamente o Cine Prive (ou cine Emmanuele) em seguida e moer o palhacinho e grudar os lençóis.

Cine Trash foi uma sessão de filmes de terror que só satã sabe como passava nas tardes dos dias de semana nos anos 90 na emissora com o Olho do Capeta. O programa só passava filmes de terror de última qualidade. Passou entre o início de 1996 e o final de 1997, quase sempre à tarde, até que uns adevogados simpáticos agradáveis que perdem tempo com bobagens e juízes paus-no-cu falsos moralistas começaram a frescar e o programa passou pro horário das segundas à noite, perdendo muito em qualidade (e alguma vez teve?) e até mudando de nome pro ridículo "Cine Sinistro".

Sessão de cinema que iniciou muitos jovens garotinhos que leem a Desciclopédia, talvez até mesmo o teu pai, era o carro-chefe das "tardes macabras da Band", que eram regadas de filmes bem... Terror Comédia. Sim, e tinha muito filme trash bem trash mesmo.

Apresentado pelo Zé do Caixão, vulgo José Mojica Marins, foi uma forma de tentar tirar o personagem da cova (nos perdoem o trocadilho), já que o mesmo desde os anos 70 passou a viver de pornochanchadas e até mesmo pornô bizarro. Funcionou tão bem que acabou assim sendo o único jeito de muitos de vocês lembrarem de um imbecil usando cartola preta, roupas de frade e com sérios problemas para utilizar tesouras ou mesmo incapacidade de roer unha.

O sucesso dessa merda foi tamanho que até o Essebesteira no seu Cinema em Casa começou a apelar com filmes como Sexta-Feira 13 - Parte 9, A Geladeira Diabólica, A Camisinha Assassina, Monstro do Armário, Christine, o Carro Assassino e A Bolha Assassina, entre outros filmes de "enorme qualidade" do cinema de terror.

Filmes que eram figurinha fácil lá[editar]

Como tudo nesses tempos, o programa tinha um CD com sua trilha sonora, que ao menos era melhor que aquelas Lovy Metal da Som Livre que de metal não tem nada. Especial atenção à Gangrena Gasosa, claro.


E mais um monte de outros filmes tão genéricos que nem vale a pena por aqui.

Assista também, se tiver coragem[editar]