Conferência de Potsdam

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Conferência de Potsdam foi a reunião feita em Potsdam (Quarto Reich) em meados de 1945, reunido todos os vitoriosos da Segunda Guerra Mundial para uma grande festa de comemoração ao estilo do final de Star Wars: Episode VI, embora 97% desses países convidados faltaram por estarem, talvez, ocupados demais atolados nos escombros de seus próprios países (ou no caso do Brasil, o convite só chegou aqui na Copa de 1950), comparecendo de fato à conferência, estranhamente, apenas os líderes norte-americanos, ingleses e soviéticos nessa reunião tão importante.

Participantes[editar]

Líderes da reunião respectivamente: Stalin (União Soviética); Harry Truman (Estados Unidos); e Clement Attlee (Reino Unido).
  • União Soviética - Representada por Stalin, que chegou 1 dia atrasado, alegando ter parado no caminho para salvar uma pobre donzela indefesa, embora a realidade é que tenha ido a Potsdam de jegue e por isso demorou, mas a razão verdadeira mesmo é que ele gostava de fazer entradas triunfais.
  • Estados Unidos - Representados por Harry Truman, que tinha intriga com Stalin e durante as reuniões ficou roubando os churros do seu camarada soviético.
  • Reino Unido - Inicialmente representado pelo herói Winston Churchill, este que perdeu a re-eleição britânica, que é decidida no pedra-papel-tesoura, e como todos sabiam que Churchill só coloca tesoura, fazendo aquele "V" com os dedos, foi fácil derrotá-lo, e no meio da reunião ele foi substituído pelo seu sucessor Clement Attlee.

Tópicos discutidos[editar]

  • Destino dos tesouros encontrados em Berlim - Quando os aliados tomaram Berlim, encontraram um bando de porcarias místicas reunidas aleatoriamente por Hitler e seus seguidores, eram coisas relativamente inúteis, mas de certo valor de colecionador. Stalin queria todos aqueles estandartes, estatuetas, braçadeiras, broches e legos de Panzers que os alemães tinham, e conseguiu essa demanda.
  • Desanexação dos territórios ocupados pela Alemanha Nazi - A intenção era reduzir o território alemão ao máximo, recriando em seu entorno um monte de país inútil e sem identidade nacional, tipo Áustria, Tchecoslováquia e Dinamarca, para que suas seleções fizessem apenas número e facilitassem as coisas durante as eliminatórios para a Copa do Mundo de 1950, que iria começar em breve.
  • Julgamentos de Nuremberg - Os nazistas eram vilões, pelo menos é o que os filmes de Hollywood nos ensinam, mas simplesmente matá-los todos pegaria mal, então nessa reunião Truman propôs o velho jeitinho americano democrático de fazer as coisas: Propôs um julgamento que os condenaria todos à morte.
  • Estabelecimento das fronteiras da Alemanha - A fronteira da Alemanha, que é a atual, foi desenhada no mapa, e para se certificar que os alemães não se assanhassem novamente depois de uns 3 anos e quisessem uma terceira guerra, dessa vez os norte-americanos tiveram a ideia de cercar essa nova fronteira com uma linha contínua de genuínos choops irlandeses, algo que os alemães abominam, ficando eles então enclausurados por vários anos em seu país, Alemanha.
  • Expulsão dos alemães das áreas ocupadas - Todos sabem que o motivo dos alemães odiarem os judeus, é por causa da competição entre eles sobre quem empesteava mais a Europa, por causa de suas atitudes drásticas os alemães estavam vencendo os judeus e se alastrando pela Europa feito uma praga, fato esse que Stalin não deixou passar despercebido, pegando assim as milhões de famílias alemães espalhadas por aí, e deportadas de volta para a Alemanha (exceto os alemães na Argentina, que estavam longe pra caralho e podiam ficar por lá mesmo).
  • Comer o cu das alemãs - Truman calculou que os nazistas renderam-se devendo um prejuízo de 200 bilhões de dólares aos Aliados. Stalin que era comunista já sabia que as coisas não se pagavam com dinheiro, não em sua doutrina, então ele condenou que todas alemães que ele considerasse tão gostosa quanto a Briana Banks teria que dar o cu pra ele.
  • Destino do Japão - O acordo foi de jogar as bombas atômicas mesmo. Nem capitalistas nem comunistas gostam de otakus.
  • Demais pequenos assuntos, mas que não podiam ser esquecidos - A crítica da civilização inuit, limitando a sua soberania da Groenlândia. A desaceleração da economia da Serra Leoa pelas incursões maciças de planadores. E por último a abolição da idade de aposentadoria dentro de toda a civilização ocidental.

Consequências[editar]

A Alemanha e todos seus aliados entraram em profunda crise, e a intenção das nações vitoriosas era falir com esses países de uma maneira irreversível que não pudessem achar outra alternativa de reerguer suas economias a não ser se dedicar a lançar atrizes para o mercado da pornografia, e o plano foi um sucesso.