Cura gay

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Quevedo25on.gif Este artigo trata de coisas que nón eczisten!

Este artigo trata de algum mito, lenda, conto, história de pescador ou desculpa esfarrapada e provavelmente contém informações sobre animais grotescos que capturam sua alma.

Eu sei que você quer uma dessas.

Cquote1.png Quero isso longe de mim. Cquote2.png
Você sobre cura gay

Cquote1.png Vai Passar Mal! Cquote2.png
Pabllo Vittar sobre cura gay
Cura gay é um projeto criado pelo governo para reduzir o número de cirurgias de mudança de sexo e assim economizar o dinheiro do país que é usado para operar os gays de graça. Um bando de gayzistas pink bloc estão protestando contra a criação do projeto porque querem cortar o pinto seus direitos garantidos e não querem ser chamados de "Doente", pois acreditam que a gayzice não é uma doença e não querem cura.

Tratamento[editar]

Quem sabe mais uma dose.

Os gays são tratados na Área 51 como cobaias. Os gays são chamados de "Bibas de laboratório" e passam por um rigoroso processo de cura.

  • Fase 1: é feita a lobotomia intracraniana na biba e eles espetam o cérebro minúsculo dela.
  • Fase 2: é aplicado o eletrochoque na biba até ela soltar purpurina dos olhos, nariz, boca e mucosas.
  • Fase 3: é feito o teste para diagnosticar se a gayzice já foi embora. Eles perguntam coisas héteros e esperam ouvir respostas héteros e não respostas gays como: "macho lindo" ou "meu negão".
  • Fase 4: é feito um desfile de mulheres gostosas e o gay deve apresentar melhoras em seus sintomas de gayzice. Espera-se que o gay chame uma mulher de gostosa ou fique com o pênis ereto.
  • Fase 5: é feito uma suruba bissexual com um homem e uma mulher. Primeiro o homem encocha o gay, depois o gay encocha a mulher, e assim o gay experimenta os dois sabores da fruta.
  • Fase 6: a primeira relação héterossexual é realizada. O gay inicia a vida hétero com uma transexual, para não ir contra os ideais dele de comer só homem. Emfim, ele pode gostar da fruta e passar á comer mulheres também.

A cura[editar]

Muitos gays acabam como um bissexual, o que já é um bom progresso, e outros continuam sendo gays e são submetidos á "Solução final". Depois de se curar, o gay recebe um diploma de hétero e passa a ser ex-gay.

Solução Alternativa[editar]

Devido ao aumento de gastos com a aplicação da Solução Final, várias universidades de renome internacional têm feito pesquisas com elevado grau de sucesso com uma solução alternativa para a cura gay em casos em que a terapia tradicional não tem surtido o efeito esperado.

Assim, antes de submeter os gays resistentes ou recorrentes - ou seja, aqueles gays que tem recaídas e sentem uma atração não permitida por indivíduos do mesmo sexo - ao processo de Solução Final, aplica-se a Solução Alternativa, que consiste em:

  1. modificar uma cadeira elétrica para uma cadeira que só dê choques nos testículos da vítima; que de agora em diante será denominada de cadeira conversora;
  2. identificar o gay teimoso no meio da população teoricamente curada;
  3. separar essa amostra gay renitente da população ex-gay o mais rápido possível antes que ela contamine os curados;
  4. levar ao laboratório esses gays resistentes, despi-los da cintura para baixo e amarrá-los na cadeira conversora;
  5. iniciar os eletrochoques com 90V e ir aumentando paulatinamente até 250V em intervalos de 10s;
  6. aguardar 15 minutos para que a descarga elétrica curativa atinja o centro de modulação do núcleo cerebral conhecido como Núcleo Mesencéfalico Sou Muito Macho;
  7. iniciar o processo de avaliação do resultado terapêutico, denominado a partir de agora como Sessão de Avaliação, que consiste em: conectar o paciente em tratamento a um monitor cardíaco, e, por nele óculos 3D de realidade virtual que passa imagens de meninas usando biquínis curtíssimos e de topless em praias tropicais em intervalos de 5s entre cada imagem, sendo que aleatoriamente é apresentada uma imagem de um bofe marombeiro fazendo biquinho por 0,01s;
  8. caso haja um pique de pressão arterial no momento da imagem do bofe marombeiro, tem-se a certeza que a terapia de eletrochoque testicular ainda não surtiu efeito, e, ela deve ser repetida mais três vezes, caso o resultado não se altere, o gay será considerado inadequado ao processo de Cura Alternativa, sendo encaminhado para a Solução Final;
  9. caso a linha basal de pressão arterial não se altere após 5 Sessões de Avaliação, o agora então tratado gay será declarado curado e receberá um diploma universitário devidamente registrado no MEC de Gay Desistente;
  10. monitora-se secretamente o Gay Desistente por 5 anos consecutivos para a garantia da técnica alternativa.


Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Cura gay no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg