Dance Music

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Dance Music.


Os rapazes alegres membros do Erasure

Cquote1.png Você quis dizer: Prostituta? Cquote2.png
Google sobre Dance Music
Cquote1.png Você quis dizer: Viadagem? Cquote2.png
Google sobre Dance Music
Cquote1.png Lêlê Larálálá LêIê Larálálá Cquote2.png
Típica letra de dance music
Cquote1.png oh yessss aaahhh uuuhhh... Cquote2.png
Outro tipo de letra de dance music
Cquote1.png Hã? Como? Hein? Cquote2.png
você, depois de duas horas ouvindo dance music na danceteria
Cquote1.png Porque todo viado é surdo? Cquote2.png
Piadinha besta dos anos 80 e 90 sobre fãs de dance music
Cquote1.png Atorón! Cquote2.png
Rapaz Alegre sobre dance music
Cquote1.png Música de veado que gosta de bater cabelo... Cquote2.png
Metaleiro sobre dance music
Cquote1.png E o que os metaleiros fazem, afinal? Cquote2.png
Gaiato sobre headbangers
Cquote1.png Eu ovo todu dia issaí! Cquote2.png
Peão no Canteiro de Obra sobre Dance Music

Bellini, um exemplo de cara-de-pau criatividade da dance music

A dance music eletrônica começou quando um dos chimpanzés de estimação de um (a) drag queen escapou de sua jaula e começou a pular sobre os instrumentos, produzindo ruídos repetitivos e desagradáveis, deixando entusiasmada a bee entupida de ácido, já que o ritmo lhe causava uma vontade irresistível de balançar a bunda.

O novo ritmo imediatamente seduziu os rapazes alegres, cansados das lamúrias de Morrissey e adotaram imediatamente o novo estilo, causando uma explosão de grupos formados por uma biba nos vocais e um chimpanzé nos instrumentos eletrônicos.

Historia[editar]

Efeito da música eletrônica sobre os frequentadores de rave
Sabrina Salermo, talentosa cantora de dance music
Futuras vocalistas e dançarinas de grupos de dance music no batente.
Jelle Vai Doer, vocalista do Lasgo, fazendo ponto antes da fama fugaz...

Com a decadência da disco music, drag-queen, travestis e bibas em geral se sentiram orfãos, sem uma trilha sonora para bater cabelo, até que uma drag-queen aposentada descobriu que colocar um chimpanzé para tocar uns instrumentos eletrônicos enquanto ele(a) se esguelava tentando imitar Freddy Mercury dava uma música odará.

O novo tipo de música estourou nas boates gays da Europa e grupos como Erasure, Bronski Beat, Communnards, Pet Shop Gays e tantas outros se tornaram fenômenos internacionais, levando cafetões a colocarem suas prostitutas a cantarem também, formando grupos como Snap!, Black Box, Technotronic, 2Unlimited e inúmeras outras porcarias grupos musicais.

O Boom dos anos 90[editar]

Com a falta de clientes nos anos 90, a maior parte das prostitutas da Europa tornam-se cantoras de dance music, como Alexia, Aqua, Ace of Base, Corona, Gala, LaBouche, e outras picaretagens e a música chegou ao seu nível mais baixo, de dérreau a compreta o disco inteiro (que só tinha duas músicas em trocentas versões de remixes).

Por outro lado, o advento do ecstasy criou a necessidade de se ter uma trilha sonora para os drogados baterem cabeça como headbangers nas raves, surgindo então o techno e o psy, que funcionam mais ou menos como roda de hamster para os fãs desse tipo de música.

Tipos de dance music[editar]

Smiley, o símbolo noiado da acid house

Acid House - Música criada para servir de trilha sonora para os europeus que desciam para Ibiza para se drogar, pegar mulher(ou pagar prostitutas mesmo) e se drogar, não necessariamente nesta ordem. Era uma verdadeira suruba sonora: com tiros, barulhos eletrônicos, helicópteros e até a tua mãe gemendo de forma sensual. É simbolizado pelo Smiley, aquelas carinhas idiotas que você vê em todo lugar da internet.

House Music - Ou acid house de pobre, criou aquela moda ridícula das roupas fluorescentes e coloridas e suas músicas eram tremendamente chatas, sobretudo as do Technotronic. Música de quem passava a noite atrás das meninas, mas o máximo que conseguia era uns beijinhos das mais barangas. Os fãs desse tipo de música dificilmente consumiam drogas, até porque não tinham dinheiro para comprá-las.

Techno - É a legítima música de bee, praticamente os filhotinhos gays do Krafwerk. É o tipo de música preferida para se bater cabelo na buátchi e em shows de drag queen. Seus artistas costumam ser os mais alegres.

Eurodance - É o estilo de música que salvou a indústria da prostituição na Europa da falência e a que tem ouvintes mais retardados e os grupos descaradamente mais picaretas, como o Bellini. Produziu fenômenos como Aqua, DJ Bobo(mome mais propício...), Vengaboys e Lasgo, nome esse dado por um chinês ao ver certos detalhes corporais da vocalista.

PsyTrance - Criado em um laboratório de produção de metanfetaminas em Israel, faz muito sucesso em qualquer lugar onde houver drogas. Tem o mesmo efeito para os seus fãs que a roda para o hamster.

Trance - É o psytrance para pessoas criadas pela avó, uma versão gay. Seus ouvintes costumam drogar-se com acetona e ingestão de lubrificantes genitais.

Componentes da dance music[editar]

Um DJ

Vocalista: geralmente é uma gostosa ou falsa gostosa e prostituta em 90% dos casos. Os 9% restantes se tratam de ex-prostitutas. 1% são mulheres sem talento para coisa alguma que acabam virando vocalistas de música dance.

músico: normalmente é um mané um pouco menos capacitado que um chimpanzé que fica tocando loops enquanto a puta se esgoela nos vocais. O instrumento predileto deles é o sampler, instrumento que copia partes da música alheia.

M.C. ou Mestre de Cerimônias: é um rapper sem talento que fica gritando feito um idiota sobre o palco.

D.J ou disc joquei: como o próprio nome já diz, é o retardado que fica trocando as músicas e ainda por cima se acha músico.

Efeitos colaterais da dance music[editar]

Eis alguns sintomas de quem ouve muito dance music:

  • Perde a noção do ridículo, dando cada vez mais preferência por cores gritantes e muito brilho.
  • Sente formigamento anal e vontade de chacoalhar o corpo, sobretudo a região lombar.
  • A voz afina e começa a despertar o interesse por coisas como vida das celebridades, desfiles de moda e loosho.
  • Sente desejo de adquirir intimidade com os seguranças durões e rudes das buátchis.

Exemplos de Dance Music[editar]

Bellini - Samba de Janeiro (sem comentários...)

Erasure - Take A Chance On Me (o importante é ser feliz e alegre)


Estilos Musicais
Arband.jpg
CHIMBINHATHEMASTER.gif

Arrocha | Axé Music | Axé Sueco | Blues | Bossa Nova | Brega | Brostep | Celtic Punk | Country | Cumbia | Dance Music | Dark Psytrance | Deathcore | Disco | Dubstep | Emocore | Emogore | Flashback | Forró | Forró Russo | Frevo | Funk Americano | Funk Carioca | Gospel | Grindcore | Hardcore | Hip-Hop | House | Indie | Jazz | J-Rock | J-Pop | Kuduro | Lambada | Mambo | Mangue Beat | Maracatu | Metal | Música Celta | Música Industrial | Música Erudita | Música Pop | Música psicadélica | Moombahton | MPB | New Age | Pagode | Pagode Norueguês | Pagode Japonês | Punk | Punk Acreano | Pop Punk | Psy | Rap | R&B | Reggae | Reggae Finlandês | Reggae Nazista | Rock | Samba | Salsa | Satanejo | Sertanejo | Sertanejo Romântico | Sertanejo Universitário | Swingueira | Tango | Techno | Tecnobrega | Trance | Trap