Desnotícias:Gunther, o homem que sabia demais

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

SÃO PAULO, Brasil

No aniversário de 20 anos da pirocada que a Seleção Brasileira levou da Seleção Francesa na final da Copa de 98, é divulgado o escândalo que todo mundo suspeitava: O Brasil PIPOCOU na Copa do Mundo para a França mesmo, mas com a anfitriã fazendo uma pequena maracutaia nas chaves para encarar a campeã da Copa de 94 apenas na final.

De acordo com informações provenientes de rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, como o Wall Street Journal of Americas e o Gazzeta delo Sport, houve uma pequena manipulação das chaves por parte do sr. Michel Platini, na época co-presidente do Comitê Organizador do Mundial, do sr. Ronald Rhovald, representante da Nike, do sr. Américo Faria, supervisor da seleção, do sr. Mário Zagallo, o técnico, do sr. Ricardo Teixeira, presidento da CBF e da sra. Tua mãe, aquela puta, para que a anfitriã enfrentasse a Seleção Brasileira apenas na final, pois esta era a partida que todos gostariam de ver.

A princípio nem um pouco contrariado por ter que fazer isso, Platini teve uma aceitação ainda maior do plano quando soube dos prêmios que iria receber, um croissant com manteiga e uma noite com os negros maravilhosos da França pelos quais o Luís Roberto é apaixonado.

Pedimos que repasse esta informação, para que todos saibam sobre a sujeira que ronda o futebol, especialmente a sujeira por parte da delegação francesa, é um absurdo a FIFA permitir que partidas oficiais sejam disputadas por gente que não toma banho.


Fontes[editar]