Franz Kafka

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira-da-Republica-Checha.jpg
Denise Milani- 52413.jpg
ESTE ARTIGO É DA TCHECA!!!


Habita em castelos de contos de fada, puxa o saco de alemães, bebe mais cerveja que eles, odeia os eslováquios, possui uma grande crise de identidade, mas no final resolve tudo com muita putaria e libertinagem!
Cquote1.png Vem Kafka comigo! Cquote2.png
Barata sobre Kafka

Françoise Kafka ou Kazinho ou ainda Franz ou melhor, Franz Kafka, conhecidíssimo autor neo-violenista, foi um personagem influenciado pela autoridade onipresente de seus vizinhos surdo-mudos além da opressão mal-cheirosa do Peru. Nasceu numa época estranha, tentou fazer faculdade mas sentiu logo que a vida acadêmica era muito "comunista" para seu atual estado de espírito. Resolveu, portanto, num insight filosófico-zapatista, escrever livros que ninguém entendesse. Sua frase mais famosa é: "possuo todas as características e atribuições para ter sucesso estomacal"

Infância conturbada com brinquedos anh, esotéricos...

Sobre o nome Kafka[editar]

Kafka descendia de uma família turca onde a carne denominada kafta era digerida de cinco em cinco minutos pelos orifícios auriculares de seus membros. A cada mordidela, os membros davam um silvo para o ar em sinal de alegria. O pai, orgulhoso dos feitos de seus antepassados, resolveu, quando escapuliu para a Checoslováquia, adotar o codinome Kafka para sua família fazendo assim com que homenageasse seus antepassados ao mesmo tempo que ocultava suas origens da parada-gay comunista dos países que o perseguiam.

Curiosidades[editar]

Quando criança, Kafka possuía uma coleção de soldadinhos de chumbo na qual era muito apegado. Era seu desejo, contudo, ser escoltado por esses brinquedos em seu velório.

Kafka, ou "ei, cara" (como é tratado pelos amigos mais próximos) pode ser visto emborcando uma cervejinha no LIMBO (Av. Afonso Pena, 666) enquanto lamenta a desastrosa campanha da Seleção Turca de Handball. "Se ao menos abrissem as mãos para segurar a bola...", avalia.

Vida e obra[editar]

Kafka teve uma carreira tumultuada por estranhas correntes doutrinárias. Formado em direito pela Universidade Estácio de Sá, teve seu primeiro romance publicado dois séculos após sua morte. Na sua obra de maior renome, A metamorfose, Kafka conta a história de um rapaz que, de repente, se transforma numa barata enorme e é esmagado pela família, incrédula. Era esse o tipo de literatura que a Europa de então não precisava, por esse motivo, sua obra fora truculentamente queimada em praça pública pela Inquisição Espanhola que monitorava os arrebaldes da Alemanha de então.

Kafka no auge de sua beleza e num momento importantíssimo de sua carreira porno-literária

Kafka então pensou grande, como não poderia vencer seus inimigos, juntou-se a ele. Escreveu algo como uma manual de torturas a ser usado na extração das confissões, escreveu sua genial obra, Na Colônia Penal. Nesse romance, Kafka conta a triste e melodramática história de uma máquina que rabiscava o crime na pele viva de quem o cometeu, para que esse a soletrasse sem mesmo nunca ter lido aquilo que em sua pele era feito.

Mas a vida é uma caixinha de surpresas, a Inquisição não viu aquilo com bons olhos e mandou que todos os exemplares fossem tirados de circulação, talvez por temerem uma concorrência ou seja lá o que for. Num último suspiro e desanimado, abatido, Kafka começou a escrever seu último Best Seller eleito segundos os critérios da revista Veja, o senscional O Castelo. Nessa obra o autor conta as desventuras de um agrimensor diante da grandeza burocrática do castelo onde deveria trabalhar. Fato: o autor não chegou a terminar o romance, altas taxas de colesterol e triglicérides ceifaram o resto de seus dias. A humanidade se prostou perplexa: "O que fazer com um romance não-acabado?". O certo é que até hoje poucos foram os mortais que se atreveram a dar um fim a tal pedaço da genialidade humana.

Livro - O Processo[editar]

No livro "O Processo", Franz Kafka desenrola uma trama onde o protagonista sofre uma angústia terrível quando é processado por um crime que ele desconhece.

Resumo do livro (http://www.youtube.com/watch?v=xKExXjFAQz4):