Homem da Mala Preta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

História da Lenda[editar]

Em meados do século 36 a.C., no tempo em que tua vó era mais gostosa que a Dercy Gonçalves, surgiu um mito o qual até hoje auxilia na formação educacional de crianças hiperativas, e contrubui nos felizes e bem sucedidos finais dos programas da Super Nany, que também desfruta de tal tática milenar e de alto índice de radioatividade, para adular crianças mal-criadas (é claro que a SBT não revelava esta tática, para que milhares e milhares de mães ficassem curiosas e dispostas à contratar a educadora). Este mito ficou conhecido como "O Homem da Mala Preta", pois os pais,tios e avós, faziam lavagem cerebral nas crianças, para que ficassem quietas, quando estes queriam assistir a novela das oito. A lenda consiste em um homem, munido de uma arma de destruição em massa, com a afável aparência de uma mala, de cor preta, que na verdade era um cativeiro embutido em uma pílula mágica da Corporação Cápsula, onde o terrível e desalmado homem que também era preto, mantia as pobres crianças sequestradas. As intenções deste rapaz de aparência robusta, negro e de lábios carnudos, eram desconhecidas, até o início do século XXI d.C., época em que várias descobertas marcantes, como a de que nem o Papai Noel, nem o Coelhinho da Páscoa e a Fada dos Dentes existiam, foi descoberto também, por pesquisadores da NASA, em parceria com seus professores de física, química e matemática, que o verdadeiro nome da mala, não era Mala Preta, mas sim, Neverland, e que o verdadeiro nome do Homem (que também era Negro), era Michael Jackson, um cara que necessitava realizar em média 27 cirurgias plásticas por dia, para que ninguém percebesse que ele era um pedófilo que um dia já foi negro, e passou a aderir às tendências da moda Hitler misturada com Timbalada, para não perder os costumes africanos, e pintou seu corpo inteiro de branco.


Vítimas da Mala Preta[editar]


Homem da Mala Preta nos demais Pontos de Vista[editar]

Dependendo do ponto de vista abordado, o termo " Homem da mala preta" pode abranger os mais complexos campos da física, química, biologia, matemática, astrologia, e arqueologia.

Homem da "BOMBA" Preta

No ponto de vista religioso dos Judeus, o Homem da Mala Preta seria na verdade o homem da BOMBA preta, com a sede insasciável de explodir todo mundo.


Esse bebê pode ser VOCÊ

No ponto de vista religioso dos católicos do Vaticano e do resto do mundo, o Homem da Mala Preta seria o Padre jovem, recém-formado no Mosteiro, com intenções segundas e terceiras, para com as pobres criancinhas que frequentam a missa de domingo, às 10:00 da manhã, e retornam para casa às 18:30 do dia seguinte.




A temível, diabólica, mirabolante Mala Preta. Muito usada, porém odiada pelo Corinthians.

No ponto de vista futebolístico, o Homem da Mala Preta é a figura responsável de oferecer valores monetários, afim de cobrir despesas de um determinado clube de futebol, em troca de que ue este time "abra as pernas" para ajudar o responsável pelo time pagante. Ex.: O Internacional abriu as pernas pro Goiás em troca de uma certa quantia em Dólares (U$$), para manter o Goiás na primeira divisão, e acima de tudo, financiar os jogos do Corinthians para a Rede TV!.




No ponto de vista dos pais preocupados com a obcessão dos filhos pelo programa da Xuxa, o Homem da Mala Preta seria a própria Xuxa que raptava a mente das pobres criancinhas para fazer lavagem cerebral e doar mais uma alma para o Capeta.

Garoto sofrendo lavagem cerebral para ser chantageado à vender sua alma para o Capeta.