Jornal da Massa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar


SBTTV.JPG Este artigo é coisa da ex-vice maior audiência do mundo! Seu programa é chato e ruim, dá menos audiência que o Vídeo Show e ri das piadas do Chaves. Se vandalizar, você será forçado a passar o domingo assistindo ao Domingo Legal. Conheça outros plágios mal-disfarçados clicando aqui.


Cquote1.svg A bobiiiiiiiiiiinaaa... OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO BUBINAAAAAA... pode rodar! Cquote2.svg
Ratinho em um dos melhores momentos do programa.
Cquote1.svg Todo mundo gosta de uma perseguição, né? Róóóóó... Bi bi! Cquote2.svg
Ratinho novamente.
Cquote1.svg FFFFFFUUUUUUU..... Cquote2.svg
Alguém ao saber que o Jornal da Massa iria voltar com um tom mais sério.

O Jornal da Massa de hoje é Especialíssimo! é um programa criado por Carlos Massa e foi roubado pela sua própria empresa, a Rede Massa, afliada do Sistema Bolaños de Televisão.

História[editar]

O início (2007)[editar]

Comparação entre os jornais da Massa.
É quem? A boia! A bubina!

Foi transmitido pela primeira vez no SBT em 2007 e foi apresentado pelo Ratinho e criado pelo mesmo (de onde você acha que veio o nome Jornal da Massa?). O jornal tinha notícias muuuito importantes como como Cachorro surfista é celebridade na Califórnia!, mas também tinha notícias que realmente eram importantes, como as invasões da Polícia nas favelas.

Durava em média 7 minutos ou mais, sempre com muito humor, ao estilo descíclope. No programa, muitas coisas ficaram famosas, incluindo o bordão da bobina, do apresentador, a sua bela imitação de carro, etc.

O programa acabou no mesmo ano de estréia, mas foi por burrice do senhor Carlos Massa, que inventou de ser apresentador em um outro programa que certamente faliu um tempo depois. Logo então, o destino tornou-se incerto.

A volta de merda (2009)[editar]

O programa voltou em 2009 completamente diferente do normal. O anterior, que era humorado, pois foi inspirado na Desciclopédia, este foi inspirado na Wikipédia, e por isso, não era nem um pouco engraçado. Seus apresentadores são menos conhecidos e ao invés de passar no Brasil inteiro, passa apenas em uma parte do Brasil. Continuou ao ar até 2014, quando foi substituido (ALELUIA!) por um outro programa jornalístico.