Lupa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Lupa detetive.JPG

Elementar, meu caro descíclope!
Observando o conteúdo investigativo, percebe-se que este artigo se trata de um investigador, detetive ou enxerido.

Cquote1.png Você quis dizer: Espelhinho sem aço Cquote2.png
Google sobre Lupa


Lupa é um vidro biconvexo, que é usado pelos míopes para aumentar um pouco algo que está sendo observado. É a lente de aumento mais antiga de que se tem notícia, e embasado nela surgiram os primeiros telescópios e microscópios. Os investigadores a usam até hoje, mesmo com toda a tecnologia disponível.

Olhe bem[editar]

Até a lupa, que é simples, consegue descobrir algumas coisas.

Se as lupas deixarem de ser usadas, elas assim mesmo, não perderão seu charme... ora, o que tem um cabo grudado em um vidro de charmoso? Muita coisa, ou quem você acha que deu aquele sussesso todo ao detetive Sherlock Holmes? A lupa, claro.

Se você acha que foi o contrário, é um mané. O que teria de charmoso um detetive inglês feio, de casacão e um chapéu de cachorro tipo o do Chaves? Resposta, quem deu sussesso e charme a esse detetive foi a lupa, ela sempre ia na frente dele, se fosse o contrário as coisas não dariam certo. A lupa ia resolvendo os casos pra ele, e lhe dava ideias, mesmo se ele estivesse só olhando peitos, formigas, tipo, o que são as bobagens para o Dr. House, enquanto ele fala suas bobagens para seus amigos e colegas, tem ideias sobre o que os pacientes precisam. A lupa, mesmo que o Sherlock não estivesse observando nada, lhe dava ideias, muito boas para desvendar os crimes, e também servia para dar na testa de seu jovem pupilo Watson, quando ele dizia bobagem... bom apenas dava lupada em Watson quando a bobagem era muito espetacular, já que se desse toda vez que saísse bobagem , ele teria matado seu amigo e aprendiz.

Os maudosos (eu mesmo) acham que Sherlock não largava da lupa, porque seu pinto era muito pequeno, e tinha que usá-la sempre que precisava mijar, do contrário tinha mesmo dificuldade para achar o micro.


História da lupa[editar]

...e veja como há serezinhos que ficam sapecas ao serem observados.
A lupa começou com os homens das cavernas. Os que eram um pouquinho mais engenhosos, e menos burros mesmo, pegavam pedaços de pedras translúcidas, pedras preciosas ( que naquele tempo nem eram preciosas) e semi-preciosas, e notaram que as biconcavas, aumentavam as coisas um pouco, além de conseguirem fazer fogo com elas.
Lupa vendo quem descobre mais.
Daí deram um jeito de as polir, e começaram a observar tudo mais de perto, era o google deles, e descobriam tudo através das lupas primitivas.

O cabo não deve ter demorado muito pra aparecer, a própria lupa, que é para mostrar detalhes, lhes deu a dica, ao lhes mostrar seus próprio pênis, que não deixa de ser uma espécie de cabo, de que faltava um detalhe na lupa, que era o cabo.

Ora, foi mencionado o perigo da lupa deixar de ser utilizada, mas melhor dizendo, isso jamais irá contecer, por um motivo muito simples: os objetos mais modernos e já citados, nada mais são do que lupas combinadas. E lá surgem as criaturas do macro e do microcosmo, graças às lupas. E curiosamente pode-se constatar que algumas coisas observadas, adoram isso, e ficam todas exibidas e sem-vergonhas, outras já fazem cara feia ao notar, mesmo nem tendo cara.