Paradoxo do Stevie Wonder

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Stevie Wonder é um ser de natureza paradoxal para muitos dos cientistas, principalmente os teólogos que estudam a possibilidade de Stevie Wonder ser Deus.

O Paradoxo do Stevie Wonder é um dos mais incompreensíveis paradoxos da história da humanidade, algo que até hoje nenhum cientista conseguiu resolver, e quanto mais eles tentam, mais complicado o paradoxo fica. Veja abaixo o porquê.

Eu depois de tentar compreender o paradoxo do Stevie Wonder.

Sobre o paradoxo[editar]

  1. Deus é amor.
  2. O amor é cego.
  3. Stevie Wonder é cego.
  4. Logo, Stevie Wonder é Deus.
  5. Disseram pra mim que eu sou ninguém.
  6. Ninguém é perfeito.
  7. Deus é perfeito.
  8. Logo, eu sou Deus.
  9. Mas se Stevie Wonder é deus, então eu sou Stevie Wonder.
  10. Oh não, eu sou cego!
  11. Se Stevie Wonder é Deus, Stevie Wonder não pode ser cego já que ele é perfeito. Ele deveria ver.
  12. Logo, Stevie Wonder não é Deus, porque pra ser Deus ele teria de ser perfeito, mas ele não pode ser perfeito porque ele é cego.
  13. Mas se Stevie Wonder é cego, o amor é cego e Deus é amor, então Stevie Wonder deveria ser Deus.

Como podem ver, o paradoxo está todo centrado na cegueira de Stevie Wonder. Maldita cegueira! No dia em que Stevie Wonder fizer uma cirurgia de transplante de córneas ou se curar com seus poderes de Deus, talvez isto resolva o paradoxo. Só que se Stevie Wonder deixar de ser cego, ele não poderá ser Deus, já que Deus é amor e o amor é cego e Stevie Wonder deixaria de ser cego, logo, ele deixaria de ser Deus. Mas se ele deixasse de ser Deus, ele deixaria de ser perfeito, logo voltaria a ser cego. O que novamente o tornaria Deus, e assim o ciclo recomeça.

O paradoxo ainda pode ser levado mais à diante:

  1. Eu sou o único homem que eu posso achar um gato sem eu ser gay.
  2. Contudo se eu sou Stevie Wonder, eu não posso achar Stevie Wonder um gato porque se não eu seria gay.
  3. Todavia se eu sou Stevie Wonder, eu não preciso me preocupar em me achar gato e ser gay por isso, já que eu seria Stevie Wonder.
  4. Entretanto se Stevie Wonder não é Deus porque ele não é perfeito (porque ele é cego) e eu sou ninguém e por isso eu sou perfeito, eu não poderia ser Stevie Wonder. Mas se Stevie Wonder é Deus, EU TENHO QUE SER STEVIE WONDER!
  5. E ainda tem mais, se Stevie Wonder não é Deus, e eu não sou Stevie Wonder e não preciso me preocupar em achar Stevie Wonder um gato porque eu teoricamente sou Stevie Wonder, a conclusão é de que... Ai, hoje eu sou um gaaaaaaaay! AH LOKA!

Conclusão do paradoxo[editar]

A conclusão é que o autor deste artigo está querendo confundir a minha cabeça e muitas gerações ainda quebrarão a cabeça até conseguir resolver este paradoxo.

Hum, é mesmo?? Nem li.