Pernambuco

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
República de Pernambuco Futebol Clube
Bandeira de República de Pernambuco Futebol Clube
Bandeira de Pernambuco
Brasão de República de Pernambuco Futebol Clube
Brasão de Pernambuco
Lema
Hino
Gentílico Cabra-ômi, pernambucano, bêbado
Localização
Localização de República de Pernambuco Futebol Clube
Região Nordeste
Capital Recife
Cidade mais importante Caruaru
Estados limítrofes Pernambuco do Norte, Alagoas, Estado do Piranhão, Juazeiro do Norte, Bahia, Inferno e Júpiter
Governo
Governador Paulo Câmara
Partido PSB
Características geográficas
Área 98,281 Km² (atualmente toda essa área esta sendo usada como lixão pelo Ceará)
População 8 milhões de trouxas, proporção de 10 mulheres gostosas para cada 1 homem hab. '
Densidade Desprezível
Clima O clima é bem definido em quatro estações: verão, calor, quentura e mormaço
Indicadores
Analfabetismo No português é alto 23/08/2017
Mortalidade infantil 78% 23/08/2017
Expectativa de vida 30 anos 23/08/2017
IDH 0,003 23/08/2017
PIB R$ 1,00 venda de cachaça 23/08/2017
9% do nacional
PIB per capita R$ 10,00 conto de pinga por habitante 23/08/2017


Cquote1.png É o point da minha galera Cquote2.png
Tubarão sobre Pernambuco
Cquote1.png Me inspirei nas praias de lá Cquote2.png
Steven Spielberg sobre o filme Tubarão
Cquote1.png Lá eu vejo minhas amigas na areia se bronzeando Cquote2.png
Baleia sobre Garotas de pernambuco
Cquote1.png U CÃO FOI QUI BUTÔ PA NÓI BEBÊ Cquote2.png
Jeremias sobre Bar do Cão

República de Pernambuco Futebol Clube é um estado que se autodeclara independente do resto do Brasil, possuindo inclusive uma província ultramarina (Fernando de Noronha) para corroborar seus status de independência mesmo que o arquipélago esteja mais perto do Rio Grande do Norte. Atualmente, está tentando anexar o estado (antiga colônia) de Pernambuco do Norte, separado ainda no século XVIII (1799), como partes da nação. O governo federal vem encabeçando (só assim para satisfazer os pernambucânus) uma negociação para separar Pernambuco do resto do Brasil, algo que parece vantajoso para as duas partes, pois quando isso acontecer a ONU elevará o Brasil ao posto de país de primeiro mundo e Pernambuco vai poder entrar para a OTAN por ser estrita aliada dos Países Baixos. A única coisa realmente de interessante que há em Pernambuco é o curioso fato dele ser o único estado que não repete nenhuma letra em seu nome, não possuindo portanto o seu nome nenhum significado, adotado apenas para expressar a diversidade letral do estado.

História

Acredita-se que antes dos portugueses deveriam haver índios ali, mas como eram todos analfabetos, não deixaram um documento sequer, e como nas universidades pernambucanas só tem descendentes de baianos, todos parecem ter uma visível preguiça de estudar como era Pernambuco antes de 1500.

O que sabe-se com certeza com documentações registradas em cartório é que no ano de 1500 Ariano Suassuna (um norte-pernambucano da Paraíba) descobre Pernambuco, mais precisamente Cabo de Santo Agostinho onde decide que seria um local ideal para enganar turistas trouxas com falsas promessas de férias fantásticas só porque haviam uma ou duas praias bonitas, porém desertas só com uns quiosques que cobram seus rins para oferecer uns petiscos. Cansados desse tédio, um grupo de badernistas decide fundar Recife e seu principal bairro Olinda onde constroem cabarés em todos os cantos, criam uma festa promíscua para disseminação de DSTs a qual eufemizam chamando de "carnaval" e liberam que todos podem fazer xixi onde bem quiser. A putaria e falta de vergonha nas ruas era tanta que na época as pessoas de bons costumes decidem fugir para Fernando de Noronha onde criam a separatista Capitania Hereditária de Fernando de Noronha.

Atraídos por tanta putaria, em 1630 ocorre a primeira invasão holandesa ao estado, trazendo assim um grande aumento na economia do turismo sexual. É nesta época que Mauricinho de Nassau avista Olinda, sente que sua carteira não está no seu bolso e fala: Puta que Pariu, os portugueses já passaram aqui!

Os holandeses não aguentaram muito tempo em Pernambuco, e em 1654 já estavam sendo expulsos pela Rede Globo. Nesta época os pernambucanos decidem dar o troco e acontece da história do primeiro grupo de pernambucanos que tenta imigrar ilegalmente para a Holanda. Depois de cinco anos o grupo finalmente chega à Holanda, porém estes ps pernambucanos são expulsos da Holanda por contrabandear prostitutas falsificadas.

O estado seria ainda palco da famosa Insurreição Pernambucana, um movimento popular que percebeu o óbvio, que a coroa portuguesa estava pouquíssimo se fudendo para aquela terra imunda, tal qual o governo federal brasileiro hoje em dia nem sabe do que se trata Pernambuco, e assim em 1645 decidem combater os holandeses promovendo batalhas épicas! Diz a lenda que os pernambucanos foram bravos guerreiros e que conseguiram tanger os holandeses, porém documentos comprovam que se dependesse só de força bruta, os pobres pernambucanos seriam todos massacrados, e a Holanda só parou de atacar porque Portugal entregou para eles o Sri Lanka e a Indonésia, um local mais propício para o plantio de haxixe.

Ao longo do século XIX Pernambuco cismou que poderia se separar e ser um país próprio, embora todos os outros dissessem que isso seria uma péssima ideia e que dificultaria muito a migração em massa para o Sudeste que tanto fazem. Porém a sandice de querer se separar era mais forte que qualquer sentido de lógica e racionalidade, e então começou com a Conspiração dos Suaçunas em 1801 quando alguns carnavalescos de Olinda decidiram fazer bonecos do Robespierre, Danton, Marat e outros líderes iluministas, atraindo atenção do exército imperial português que os confundiu com revolucionários, fuzilando a todos antes de começarem alguma revolução em si. Só muito depois que veio a Revolução Pernambucana em si, nos idos de 1817, movimento liderado pelo Frei Caneca que estava revoltado com os impostos sobre a sua Pitu, rendendo assim o seu apelido, e no final deu merda, nada de revolução. Outra ideia maluca foi a vontade de criar a Confederação do Equador em 1824, um país independente com esse nome, mas a ideia foi tão estúpida, afinal a Linha do Equador passava longe desse território, que a coroa portuguesa decidiu massacrar a todos e criar um Equador de verdade, com a capital Quito na linha do Equador, para fazer sentido e humilhar os pernambucanos analfabetos. Não satisfeitos, os pernambucanos em 1848 ainda fizeram a Revolução Praieira, mas essa foi tão ridícula que até os professores de história pulam, só um bando de surfista emaconhado tentando se fazer de descolado.

Depois de tanto ser derrotado e humilhado pelo exército do Brasil em suas tentativas fracassadas de separatismo, Pernambuco decidiu adotar táticas de guerrilha, assim tornando Lampião um herói e símbolo de Serra Talhada, exportando para o resto do Brasil merdas como xaxado e frevo, para ver se conquistava a sonhada independência na base do cansaço, mas não deu certo também. Nos anos 2000 a rede Record inicia uma guerra com a Rede Globo para tomar o interior do estado, e em 2005 é transmitido por rede nacional os dez mandamentos de Ruth Lemos, pernambucana da terra, que demonstrou com muita fé e carinho, a divindade do sanduíche-iche-iche (padroeiro do estado) e novas formas de ter uma dieta saudá-vel-vel-vel.

Em 2006, tentando recuperar o território perdido do Pernambuco do Norte, o governo do Pernambuco apoia "O Pernambuco do Norte do Leste" durante "Grande Revolução Norte-Pernambucana", a técnica de "Divide e Conquista" não foi eficaz, Cássio Co-Caína virou o jogo no último momento e tudo continuou na mesma. No final de 2007 a Rede Globo vence a guerra, e toma o poder de Pernambuco, tirando Jeremias do seu trono imperial, agora tornando Pernambuco em Globambuco.

Geografia

Paisagem desolada de Pernambuco.

Pernambuco se localiza mais pro sul do que pra direita virando Jaboatão dos Guararapes se você cruzar o Oceano Pacífico a esquerda com certeza você chega no lugar tão bom quanto a África e a Faixa de Gaza!

A demografia vive em constante queda devido ao excessivo número de assassinatos. Mas o número de pobres analfabetos e que não sabem como usar camisinha faz com que as taxas de natalidade subam constantemente. Etnicamente os pernambucanos se dividem em: Pobres favelados (100%); Pobres amundiçados (100%); Assaltantes (89%); Assaltados (99,9%); Flanelinhas (78%); Esmoléis (59%); Maconheiros (98%); Bêbados (99%); Biscates (putas, quengas) (99%); Gente com boa educação (0,1%)

Economia

Pernambuco caracteriza-se por ser o maior produtor de maconha do planeta Terra, herança dos holandeses, tendo como a grande estrela o mundialmente famoso polígono da maconha (favor não confundir com o polígono das secas seu acéfalo leitor idiota). O mundo deve a Pernambuco toda a popularização da maconha e de toda a violência gerada à partir dela.

A segunda principal fonte de renda é a industria de limpeza de para-brisas que emprega todos os jovens pernambucanos, sendo também denominados flanelinhas.

Aclasse de respeito denominada de "esmoles" constituem a terceira fonte renda do estado, sendo os semáfoiros o principal centro econômico do estado.

Assaltos também constituem uma importante fonte de renda para os miseráveis, mas estes dados não entram nas estatísticas do PNUD porque as pessoas não fazem boletim de ocorrência.

População

O estado tem quase 10 milhões de habitantes, e se algum é mais ou menos branco já se acham que são descendentes de holandeses, mesmo sabendo que todos eles foram mortos e expulsos de lá e que não sobrou nenhum para fazer filho. Pensam que Recife é a Roma do mundo moderno, a capital do mundo, e querem destruir o IBGE quando este mostra que Fortaleza e Salvador são maiores.

Junto com Ceará e Goiás, é o estado onde os homens da população se orgulham de serem traídos pelas esposas. Tanto que existe um ditado muito comum entre os pernambucanos: "Gaia (chifre) é que nem consórcio: cedo ou tarde você é contemplado...".

Segurança

A amizade acima de tudo para lidar com transgressores.

Pernambuco é um lugar tranquilo e aprazível, como Maceió, Rio de Janeiro e a Faixa de Gaza (sendo esta última a mais segura de todas elas). Devido a ataques da Rede Globo de Satanismo, Pernambuco ficou conhecido como um estado violento, o que não condiz com a realidade, visto que o estado apresenta uma média inferior a 18 armas por habitante e 600 pés de maconha por metro quadrado.

Também é importante ressaltar a baixa média de homicídios, de apenas 43 mortes por segundo, uma das menores do Brasil, na frente apenas do Acre, com 1 morte por ano.

Cultura

Só mais um dia pacato em Pernambuco.

Cultura em Pernambuco só quer dizer uma coisa! O frevo é claro e seu carnaval imundo. Apenas os pernambucanos conseguem dançar o frevo, pois o homo sapiens tradicional perdeu tal habilidade primata. A dança consiste em imitar um símio enquanto rebola com uma sombrinha multicolorida, com uma grande demonstração de que não existe o preconceito ao homossexualismo, tanto que todo turista é convidado a dançar aquela porra. No início era dançada pelos escravos que como não tinham sapatos ficavam dando saltinhos aviadados por conta do chão quente da cidade, e de pulinho em pulinho foi surgindo um passinho ou outro, e de passinho em passinho foi surgindo o frevinho. A sombrinha surge no começo do carnaval recifense onde os blocos eram verdadeiras gangues e ficavam se digladiando com pedras e paus nos 5 dias de folia. Tal confusão atrapalhava o turismo sexual, então a pancadaria generalizada foi proibida imediatamente pelas autoridades, pois a prática saudável de turismo sexual representa mais 80% do PIB do Recife. Assim, as gangues para disfarçar levavam sombrinhas para seus "fights" nos encontros de blocos (pode perguntar as velhinhas que esqueceram de morrer do Bloco da Saudade que elas lembram). Posteriormente, o resto da população aderiu à ideia. O motivo da sombrinha ser colorida é que ninguém sabe mesmo.

O carnaval de Pernambuco é talvez o que mais próximo de "cultura" o estado consegue demonstrar algo, época em que todas suas cidade, desde a capital até o menor vilarejo do interior, é tomado por hordas de quengas, cachaceiros e marginais que se reúnem para procriar e proliferar DSTs por todo o estado. De acordo com o Wikipédia (o site enciclopédico inspirado na Desciclopédia), Recife tem 0,005 mil de pessoas - ou 0,2 milhões contando a área metropolitana. Pernambuco tem 8,5 milhões. Mas o Galo da Madrugada reuniu, de acordo com as autoridades locais, 1,6 mil (?!?) de pessoas. Isso explica a grande quantidade de paulistas, cariocas e gaúchos que adoram a viadagem do Carnaval. Extraordinário!!!!!

Outra curiosidade deste magnífico e maconheiro estado, é que a cultura do álcool é muito difundida (Lula que o diga...), o que dá a média de um caminhão de cachaça para cada Pernambucano à cada hora!!!

Literatura vai estar sempre ligada a Ariano Suassuna, o mais ilustre pseudo-pernambucano que na verdade é paraibano, e embora não tenha nascido no estado, mesmo assim por falta de opção, ele é o cara da literatura pernambucana. Ariano tentou sem muito êxito formar um movimento artístico com o intuito de resgatar a cultura do estado, conhecido mais tarde como movimento punk.

Nas artes J.Borges o xilogravador de Bezerros, celeiro cultural e caprinal do estado e Francisco Brennand, autor do Bilau da Cidade do Recife, símbolo de orgulho da Irmandade GLS e da torcida do Náutico.

Culinária

A alimentação do Pernambucano é composta principalmente de: Pitú, bolo-de-rolo, farinha, macaxeira, carne de charque, Freegelis de melão, tapioca, cerveja e quaisquer tipos de bebida alcoólica, sem esquecer é claro do cuzcuz, bolo de fubá, mais pitú e tudo o mais que tenha sal a desgosto, porque pobre adora comida salgada e café com três dedos de açúcar.

No interior do estado encontra-se ainda alguns pratos típicos (se em ambiente seguro, ignore qualquer tentativa local de experimentar essas iguarias) como buchada (coisa nojenta feita de tripas de bode/boi armazenada e servida dentro de estômagos de bode/boi) e galinha à cabidela (galinha com molho de sangue).

Idioma

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Pernambucanês

Devido às suas constantes manias separatistas, o estado de Pernambuco por muitas décadas procurou criar todo um idioma próprio para que alimentasse ainda mais o orgulho nacionalista, e com base em muito analfabetismo, surgiu o pernambucanês, um idioma distinto e ininteligível com o português, compreendido apenas por cidadãos nativos. Ao forasteiro, portanto, recomenda-se responder tudo com "visse", para evitar confusões ou mal-entendidos.

Esportes

Pernambuco se acha o melhor estado nordestino em termos de futebol porque em algum momento conseguiu colocar 3 times na primeira divisão do Campeonato Brasileiro! Mas o normal é sempre um, dois ou os três deles estarem miseravelmente rebaixados. Estes times pernambucanos mesmo em sua melhor fase nunca ganham dos times do Sudeste, o que força todos pernambucanos a serem flamenguistas ou corintianos para comemorarem algum título de alguma coisa de vez em quando. O Campeonato Pernambucano é um sucesso de bilheteria, visto por mais de 2 bilhões de seres na Terra e o estado tem 38 grandes clubes de futebol, mas as pessoas só conhecem quatro: Sport, Náutico, Santa Cruz e Íbis conhecido como o pior time do mundo.

Turismo

Pernambuco é um estado pobre, mal localizado, sem riquezas naturais e com nada naturalmente atrativo, mas em algum momento da história alguém teve uma ideia brilhante e que perdura até hoje, que foi investir no turismo sexual! Pernambuco é o estado brasileiro com a maior quantidade de puteiros per capta, maior densidade populacional de puteiros e maior quantidade nominal de puteiros. Tal fato é uma verdade bênção para a economia do estado, pois todo o ano hordas de turistas visitam Pernambuco procurando sexo fácil criando verdadeiros bacanais a céu aberto em todas cidades do estado em época do carnaval, com o apogeu em Olinda a maior concentração de DSTs da América Latina.

Outros atrativos são as belas praias do estado, conhecidas pelos quiosques que mais extorquem gringos e turistas do mundo. Todos nas praias pernambucanas vendem petiscos a preços abusivos numa linda demonstração de cartel subconsciente.

As cidades do interior pernambucano também buscam trazer diversos atrativos. A maioria gosta de vestir sdua população inteiro de marginal fora-da-lei com carabinas e chamar aquilo de xaxado, atraindo um certo interesse.