São Tomé e Príncipe

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Socialismo da Pobreza de São Tomé e Príncipe
Saint Tome and Prince
Ilha do Príncipe São Tomé
Bandeira de Ilha do Príncipe São Tomé
Brasão de Ilha do Príncipe São Tomé
Bandeira Brasão

Localização de Ilha do Príncipe São Tomé

Capital São Tomé
Cidade mais populosa São Tomé
Religião oficial Catolicismo
Governo República Pirata
 - Governadora Wilma de Faria
Heróis Nacionais Pedro Álvares Cabral
Área  
 - Total 20 m² 900 Km3 km² 
 - Água (%) 98
Analfabetismo 99 
População 200.000.000 
PIB per Capita 100 
IDH
Moeda Real
Fuso horário Ver Rio Grande do Norte
Clima Quente igual ao Ceará
Website governamental  ??
Cquote1.png Isso é território nosso!! Cquote2.png
Império de Conquista Mundial da Guiné sobre São Tomé e Principe

Cquote1.png Esse troço não pertence a Portugal não!? Cquote2.png
99% da população mundial sobre São Tomé e Principe

São Tomé e Principe é mais um grandioso ex-território lusitano que foi muito mal-aproveitado. O país é constituido por apenas dois grandes e nada paradisíacos pedaços de rocha no meio do oceano rodeada por pequenos atois que servem apenas para encalhar navios.

História[editar]

Descoberta[editar]

Segundo historiadores a ilha era habitada por vendedores de shakes herbalife e produtos Jequiti no século X até a chegada dos portugueses que iniciaram uma guerra com esses povos locais exterminando-os em 1470. Desde então os portugueses tiveram a brilhante ideia de ferrar com a ilha, plantando nela inteira cana-de-açucar, produto agropecuario famoso por empoprecer as regiões onde é cultivado.

A ilha foi batizada com esse nome, ninguém sabe porque até hoje (coisas de português).

Rebeliões[editar]

Com a concorrência do Brasil, São Tomé e Príncipe cai no esquecimento e se torna um mero posto de gasolina, não sendo usado nem para plantar batatas. Diversas rebeliões surgem, a mais famosa liderada por um Gordo Punheteiro, hoje herói nacional devido a seus esforços terem resultado em nada na época.

Independência[editar]

Portugal ficou mamando as ilhotas até que em 1970 surgem grupos guerrilheiros liderados pelo avô de Che Guevara que lutaram contra Portugal. Muitos dizem que seria melhor viver sob sustento de Portugal, mas a moda no século XX era revolução e independência.

A luta não foi propriamente dita contra Portugal que assistiu de camarote o povo de São Tomé e Principe se digladiar entre si, até que em 1975, a ONU (na verdade um projeto de ONU) mandou tropas brasileiras de paz para as ilhas e após isso conseguiu-se a independência. O convívio com as tropas brasileiras fizeram do português de São Tomé igual ao do Brasil.

Fatos recentes[editar]

Olhando bem... Não parece boa coisa...

Atualmente, São Tomé e Príncipe é um distrito do estado do Rio Grande do Norte a exemplo de seu primo rico Fernando de Noronha que pertence a Pernambuco.


Acredita-se o tesouro Pirata mais procurado do mundo, o One Piece esteja situado em São Tomé e Príncipe

Subdivisões[editar]


Política[editar]

As eleições para governador são feitas sempre com candidato único de um partido único. As eleições para senador e deputado garantem uma vaga de cada no Senado e Congresso brasileiro.

Religião[editar]

Várias se manifestam, candomblé e espiritismo são as principais.

Fazem macumba para tudo, até para arranjar mulher ou uma comida. Mas como os portugueses já pisaram naquela terra, as macumbas nunca funcionaram, assim a maioria acabam morrendo de fome ou de muita fome mesmo.

Flag-map São Tomé e Príncipe.png
São Tomé e Príncipe
HistóriaPolítica
Subdivisões
GeografiaEconomia
CulturaTurismo


Salve mãe África, mano!
África
v d e h

Países: África do Sul | Angola | Argélia | Benim | Botswana | Burkina Faso | Burundi | Cabo Verde | Camarões | Chade | Comores | Congo | Costa do Marfim | Djibouti | Egito | Eritreia | Eswatini | Etiópia | Gabão | Gâmbia | Gana | Guiné | Guiné-Bissau | Guiné Equatorial | Lesoto | Libéria | Líbia | Madagascar | Malawi | Mali | Marrocos | Maurício | Mauritânia | Moçambique | Namíbia | Níger | Nigéria | Quênia | República Centro-Africana | República Democrática do Congo | Ruanda | São Tomé e Príncipe | Senegal | Serra Leoa | Seychelles | Somália | Sudão | Sudão do Sul | Tanzânia | Togo | Tunísia | Uganda | Zâmbia | Zimbabwe

Territórios: Canárias | Ceuta | Galmudug | Mayotte | Melilla | Reunião | Saara Ocidental | Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha | Somalilândia


Bandeira da CPLP
Conjunto dos Patetas de Língua Presa (CPLP)
v d e h

Países membros: Angola | Brasil | Cabo Verde | Dadrá e Nagar-Aveli | Damão e Diu | Goa | Guiné-Bissau | Guiné Equatorial | Macau | Maurício | Moçambique | Portugal | São Tomé e Príncipe | Timor-Leste

Intrometidos: Andorra | Croácia | Filipinas | Galiza | Indonésia | Malaca | Marrocos | Romênia | Ucrânia | Venezuela