Subdivisões dos Estados Unidos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desuniões dos Estados Unidos

Subdivisões dos Estados Unidos é como os USA se desorganiza territorialmente e administrativamente visando fins estatísticos, lavagem cerebral, melhor organizar as ligas da NFL e NBA e distribuição dos mexicanos e porto-riquenhos ilegais ao longo de seu território.

Estados[editar]

Nos Estados Unidos os estados são estados mesmo, não é como no Brasil que é tudo a mesma coisa centralizada no governo federal. Nos Estados Unidos cada estado possui autonomia para fazer o que der na telha, desde dar pena de morte para quem cuspir na rua como criar uma cidade só com atores, atrizes, diretores ou até mesmo liberar o jogo do bicho.

O estado mais importante do país é Massachusetts por ser onde está a Massachusetts Institute of Capillaries Consultations e a Massachusetts of Broken Dream Boulevard.

Totalizam 52 estados, contando com a Área 51 e o território do Iraque. O México é um território autônomo.

Condados[editar]

Cada estado está subdivido em condados, e cada condado é governado por um Hobbit armados com estilingues que ficam vigiando as fronteiras de seu território para evitar que qualquer avião carregado de capangas terroristas se aproxime. É dentro dos condados que estão os cinco níveis de zonas populacionais: Cidades (acima de 1 milhão de habitantes), vilarejos (entre 100 a 999.999 habitantes), aldeias (entre 10 a 99 habitantes), fazendas (entre 2 a 9 habitantes) e casa da tua avó (1 habitante).

Washington, D.C.[editar]

Washington, D.C. é considerado um Distrito Federal, cidade, estado, província, república autônoma, tudo ao mesmo tempo, tudo o que o Distrito Federal brasileiro deveria ser, mas não é.

Territórios[editar]

Como se sabe, os Senhores da Guerra ao longo de sua história já ganharam muito espórios de guerra em forma de ilhas que só tem areia e alguns coqueiros, como são fudidos e longínquos demais para serem estados são todos considerados territórios (exceto o Havaí que tem aquelas dançarinas de ula-ula e merece mais destaque).

Porto Rico tem um estatuto que pode votar a independência quando quiser, é claro que eles não são estúpidos de fazerem isso e se transformarem numa nova versão paupérrima de uma República Dominicana da vida.

A Samoa Americana tem autorização para ter uma seleção de futebol, para que nunca a seleção americana seja a pior do mundo.